Terça-feira, 18 de Maio de 2010
Como seduzir um homem?

A arte de sedução tem muito que se lhe diga! Aprenda alguns truques e manhas que poderão ajudá-la a conquistar esse gato que tanto anda a cobiçar!

Aumentar sua auto-confiança é fundamental, e normalmente, isso está relacionado com mudanças físicas. Não significa que você tem que ser uma modelo perfeita, mas tem que se amar como é… e se não ama, mude! Como fazer isso? Pense em um novo corte de cabelo, na perda de peso, roupas mais modernas, passar um lápis no olho, etc.


Seja misteriosa
e os homens que ouvirem sobre você, ficarão intrigados. Exemplo: se está saindo com um homem mais velho, não conte todos os detalhes. No lugar disso, diga que sim, você está saindo com alguém, mas não pode falar muito sobre isso. Esse tipo de mistério se torna mais interessante do que a verdade nua e crua. Gera curiosidade!


Na hora de se vestir escolha roupas modernas, mas não exagere em decotes e saias curtas. Abuse de sensualidade, mas mostrando apenas uma pequena porção de pele. Deixe que o homem tenha o desejo de ver o resto.


O modo de andar
é a chave da atracção sexual, foi revelado em uma pesquisa recentemente. Então muita atenção na sua postura! Ombros para trás, cabeça erguida, sempre olhando para frente. Essa postura passa confiança e te deixa com um corpo mais bonito.


O tom de voz é outra chave da sedução. Portanto, nada de falar muito alto, nem muito nasal. O tom de voz mais atraente é o suave, calmo e num volume um pouco abaixo do normal.


Quando estiver a dançar, use e abuse do poder da dança. Como o andar, a dança é algo extremamente sedutor que uma mulher pode fazer… mas para isso, precisa saber dançar! Gaste um tempo aprendendo e vendo como as mulheres que você considera sensuais dançam. Lembre-se: o que separa a sensualidade da vulgaridade é uma linha muito ténue, portanto repare em comentários de amigos e na sua própria percepção. Só não tente ser sexy mexendo apenas os pezinhos!


Ignorar o homem um pouco durante o processo de sedução é muito importante. Dando um espaço e tempo para ele pensar nas coisas boas que estão acontecendo entre vocês. Outra ideia que funciona muitas vezes é cancelar um encontro que vocês tinham marcado, pedindo sinceras desculpas. - Outra forma de mostrar interesse é tocar nele durante uma conversa. Esbarre sua mão moderadamente na mão ou nos ombros dele.


Quando estiverem juntos, use estratégias para quebrar as barreiras físicas: ofereça-lhe uma massagem, ou diga que está com sono e encoste a cabeça no ombro dele. Se ele for tímido, depois de uma aproximação dessas, saia da sala por um tempo deixando-o sozinho fantasiando o que pode acontecer quando você voltar.


Assim como nós mulheres, os homens gostam de ouvir que você gosta dele. Diga que é muito bom quando ele te abraça e aproveite para aumentar a estima dele. Então, se ele não for enorme, diga como ele é forte e assim por diante.


Depois de tudo isso, aproveite para um beijo ardente e muito gostoso… recheado de desejo!


ATENÇÃO: Nem todos os homens podem ser seduzidos. Homens que são muito seguros de si mesmo ou que estão realmente felizes em uma relação, são praticamente impossíveis de serem seduzidos.



publicado por adm às 23:43
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 17 de Maio de 2010
O que os homens gostam numa mulher?

Para um homem, encontrar uma mulher que o compreenda tanto no plano emocional como no sexual é sinal de que ele encontrou a “mulher perfeita”.

É certo que nem todos os homens são iguais e esperam o mesmo das suas mulheres. Há alguns que privilegiam o campo emocional, enquanto outros só pensam em sexo.

É importante que conheça os gostos do seu companheiro, já que para eles não há mulher mais sensual do que aquela que o conhece e o entende em todos os aspectos. E se existem diferenças, também existem semelhanças no que eles querem. Confira a seguir algumas das coisas que eles apreciam na hora do sexo.

Mulher feminina
A delicadeza e a feminalidade de uma mulher é algo que fascina qualquer homem. O seu ar frágil e submisso faz despertar o lado másculo e protector do seu companheiro. Por vezes, saber que a mulher precisa de alguém que a defenda fá-lo sentir-se o maior!

Mulher espontanêa
Ele quer uma mulher que o compreenda, que quando ele quiser sexo diga-lhe que sim, quando algo não lhe agradar que simplesmente não o faça e quando, tiver desejos de fazer algo, não fique calada e proponha-lhe sem pudores. Ele deseja uma mulher que não se iniba na hora do sexo.

Palavras quentes
Na cama não pode existir vergonha nem pudores. Assim sendo, ele espera que lhe diga tudo o que lhe vier à cabeça, que o guie com palavras ou com as mãos, que se solte e que não tenha problemas em gritar ou dizer muitas coisas eróticas. Para eles, ver a mulher se contorcendo de prazer e excitando-o só com palavras é um cenário perfeito.

Surpreenda-o
Eles adoram uma mulher que seja capaz de tomar iniciativa de vez em quando. Para eles, se tomar decisões de alguma situação de vez enquando, é muitas vezes um alívio e faz com que se torne mais atraente. Surpreenda-o quando chegar a casa do trabalho ou então num lugar que ele menos esperar. Com certeza ele não negará um momento de prazer.

Realize as suas fantasias
Ser capaz de ouvir as fantasias dele, entendê-las e pensar em realizá-las é importante. Mas por outro lado, se as realizar sem que ele lhe peça muito, é ouro sobre azul! 

A "rapidinha"

O sexo rápido, sem estímulos, nem preliminares e que acontece pela simples vontade, é algo que eles adoram e necessitam de vez em quando. Não se coloque na defensiva quando ele quiser surpreendê-la e entre no seu jogo. Uma "rapidinha" de vez em quando é óptimo para sair da rotina.

Bom dia!
Este é um dos pré-requisitos que todos os homens, sem distinção, elegem quase como o número um. Acordar de uma maneira agradável e estimulante é o inicio de dia que todo o homem adora. Muitas vezes, ao chegar a casa do trabalho ele está cansado e só quer dormir, por isso aproveitar a vitalidade da manhã é sempre uma boa opção para começar o dia. Coloque o despertador para um pouco mais cedo e surpreenda-o.

Assuma o controle da situação
Não espere que ele assuma sempre o controle da situação. É verdade que eles gostam de dominar, mas, muitas vezes, preferem ser totalmente dominados por uma mulher decidida e sedutora, que tenha atitude!

Sexo puro e cru
Querer que tudo seja perfeito, romântico e sensual pode ser algo desgastante para alguns homens. Por isso, muitas vezes, os homens desfrutam do sexo só pelo sexo, sem nenhum romantismo.

Mostre-lhe que gosta de sexo
Que os homens desfrutam ou necessitam mais de sexo é uma realidade. As mulheres tendem a ocultar que também pensam em sexo e que o desejam fortemente. Sendo assim, uma mulher que reconheça que gosta de sexo sem preconceitos, é simplesmente fantástico. Por isso, não se tenha vergonha de se insinuar para ele e de lhe propor ter sexo quando tiver vontade, seja onde for a que horas for!



publicado por adm às 23:41
link do post | comentar | favorito

Domingo, 16 de Maio de 2010
Sexo sem Duvidas nem Tabus

Tentámos esclarecer algumas das principais dúvidas, que muitas vezes não se fazem por vergonha e ensina-nos, com naturalidade, todos os ingredientes necessários para viver, em pleno, a nossa sexualidade.

Desejar incluir uma terceira pessoa nas relações sexuais de um casal significa que o interesse entre os seus membros se perdeu?

Não, a decisão de incluir uma terceira pessoa na relação sexual pode ser motivada pela necessidade de novas experiências, fazendo vir à luz um desejo reprimido ou simplesmente devido ao desejo de alcançar níveis de prazer desconhecidos. Esta decisão deveria obedecer a um desejo compartilhado pelos membros do casal. 

A rotina nas relações pode produzir alguma disfunção sexual?
o aborrecimento ou a reiteração de comportamentos sexuais podem precipitar o casal para uma ausência mútua de desejo sexual. Na mulher este manifesta-se como uma apatia antes das relações, enquanto que no homem esta se denomina desejo sexual inibido. 

Uma mulher que mantenha uma boa relação sexual com o seu marido e se imagine a fazer amor com uma mulher é lésbica?
Não necessariamente. As fantasias sexuais são tão atrevidas quanto a imaginação e por vezes a busca do prazer inconsciente não determina nem questiona uma conduta sexual permanente. 

O uso frequente de vibradores, pode causar algum problema nas relações sexuais?
Se o vibrador se emprega como complemento durante as relações, isso não supõe problema algum. Se no entanto for utilizado para se masturbar e substituir a relação sexual, o acostumar-se ao seu formato, textura e intensidade pode implicar alguma dificuldade em posteriormente se conseguir alcançar os níveis de prazer desejados durante um coito real. 

É muito difícil alcançar orgasmos simultâneos durante o coito?
Para um casal que faz amor, conseguir alcançar o goro simultâneo é um objectivo ideal muito difícil de alcançar. E tão pouco é absolutamente frustrante caso não se consiga. E necessário que o casal cultive uma harmonia natural e conheça as preferências sexuais do outro e os ritmos de excitação. Geralmente é o homem quem se contém até que a mulher alcance o orgasmo Ele liberta-se então e acelera a explosão da ejaculação. A coincidência é indubitavelmente possível, mas não é determinante para que a relação sexual seja satisfatória. Pelo contrário, é importante que este método seja utilizado para que os amantes consigam alcançar o clímax, ainda que não simultaneamente. 

Um pénis de grandes dimensões implica necessariamente um coito doloroso?

Os músculos da vagina possuem uma grande elasticidade. É bom recordar que, em princípio, esse órgão deve permitir a passagem da cabeça de um bebé, de modo que, por maior que seja o pénis, a vagina pode acolhê-lo. Sem dúvida, é preciso que a vulva esteja muito bem lubrificada e que a penetração se realize pausadamente, para dar tempo à adaptação dos músculos. Nestas condições, o coito não costuma ser doloroso mesmo quando forçado. Mesmo assim, convém recordar, existem «medidas» genitais que, quando coincidem, tornam a penetração mais agradável. 

A mastrubação frequente traz algum prejuízo à saúde?
De todo. Não existe nenhuma comprovação científica que relacione alguma disfunção sexual ou algum problema físico com a masturbação. Pelo contrário, a libertação da tensão sexual ajuda a manter a harmonia corpo-mente. Além disso, a masturbação permite o melhor conhecimento do próprio corpo e o uso de um reportório de fantasias que será favorável em futuras relações com outras pessoas. 

A sexualidade de lésbicas e homossexuais é diferente da conduta tipo dos hetero sexuais?
As relações entre lésbicas desenvolvem-se geralmente com menos pressa e mais calma que a dos heterossexuais e são mais ricas em variedades de jogos. A estimulação manual e oral é completa; todo o corpo se torna uma zona erógena, antes de passar à excitação directa bucogenital, à masturbação ou ao esfregar das vulvas. 
Os homossexuais identificam-se com este mesmo princípio. Quando os pares são estáveis a actividade sexual é inicialmente mais ponderada e calma no início e durante a fase de excitação seguinte, antes do orgasmo. Ainda que estas considerações estatísticas percam eficácia perante a variedade de relações possíveis e as características particulares de cada indivíduo.



publicado por adm às 23:07
link do post | comentar | favorito

Sábado, 15 de Maio de 2010
Sonhos eróticos

Do mesmo modo que as fantasias são conscientes e podem ser modificadas voluntariamente, os sonhos eróticos são a manifestação do inconsciente quanto a pensamentos sexuais reprimidos ou obsessões, e não se podem controlar. 

Um desejo insatisfeito, uma relação proibida, ou a carência de relações sexuais durante um tempo prolongado, podem ser entre outras, as causas dos sonhos eróticos. 

A interpretação dos sonhos realizada por alguns profissionais encontra-se mais relacionada com a personalidade daquele que sonha do que com o significado explícito da história criada enquanto se dormia. 

É difícil conhecer o verdadeiro alcance do sonho, em princípio porque muitas vezes não se recorda tudo o que se sonhou. Em alguns casos aparecem personagens concretas e noutros não. Talvez o mais importante seja o seguinte: os sonhos geralmente não recriam cenas reais ou fictícias com verosimilitude, estando muitas vezes carregados de simbolismos, cuja compreensão é muito complicada para o protagonista. 

Em alguns casos, as histórias correspondem simplesmente a esse desejo reprimido que luta por se manifestar mas que se encontra impedido por barreiras culturais ou educacionais, ou normas sociais que determinam como incorrecto aquilo que se deseja. Nesses casos os sonhos podem ter como protagonistas caras reconhecíveis e situações muito claras e concretas nas quais quem sonha toma parte activa. 

No entanto, noutros casos, quando a repressão é muito mais profunda e inclusivamente se encontram escondidos em algum canto da memória histórica ou quando nem sequer se possui consciência deles, a mente cria imagens difusas, carregadas de tensão ou de doçura, sem caras, nas trevas, onde se desenvolve uma acção que acaba por ser agradável, ainda que possa deixar um certo sentimento de culpa que transmite incerteza e indisposição. 

Por exemplo, sonhar que se faz amor com pessoas do mesmo sexo pode dar origem a uma grande insegurança quanto à firmeza da escolha sexual daquele que sonha, levando-o a duvidar se no seu foro íntimo não um homossexual oculto e se deveria ou não responder a essa chamada. Algo similar e frequente acontece quando o sonho apresenta situações claras de infidelidade, ainda que o sonhador desperte igualmente com essas contradições devido ao facto de se sentir terrivelmente atraído pelo agradável da situação. Como se pode verificar tratam-se de lutas permanentes dos preconceitos pessoais e sociais contra uma maior percentagem de liberdade sexual e de acesso ao prazer. 

Se algo fica claro neste mundo complexo de sonhos é a necessidade de não se deixar levar pelas contradições que este desperta. É aconselhável agir com a maior desenvoltura seguindo o caminho que conduz ao lado agradável da situação, tentando superar alguns prejuízos e aceitando os outros que a prudência indica. A única coisa a descartar é o sentimento de culpa, pois não conduz a nenhuma situação agradável.

Fonte: Alicia Gallotti, O novo Kamasutra ilutrado, Publicações Dom Quixote.



publicado por adm às 23:52
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 13 de Maio de 2010
Anorgasmia Feminina - Disfunção do orgasmo feminino

A Anorgasmia é definida como a falta de prazer orgásmico após um período de excitação normal (com aumento de lubrificação e volume da vulva). Pode ser primária, quando a mulher jamais experimentou um orgasmo, ou secundária, quando essa deixou de obter o gozo sexual nos envolvimentos amorosos, antes satisfatórios. É um quadro relativamente comum, atingindo uma freqüência de aproximadamente 30% dos brasileiros, em média 7,5 % das mulheres em nosso estado.

O que causa?

A expressão "falta de orgasmo feminino" é uma mescla de frustração, baixa auto-estima e conformidade. Muitas mulheres vivem sem sequer tentar algum prazer sexual, presas por laços culturais e religiosos ortodoxos, aliados à falta de orientação e educação sexual. "Sexo é para os homens!". Assim, sonegam seus desejos, evitando a ansiedade de enfrentar uma série de preconceitos impostos por uma educação repressora e sexista. A hostilidade ao parceiro, o medo da perda de autocontrole, a falta de desejo generalizada, a dor no coito e a inabilidade do parceiro na atividade sexual são outras causas comuns deste transtorno sexual.

Após o movimento da Revolução Sexual da década de 60, houve maior propagação de orientação e educação sexual. No entanto, foi somente na última década do século passado que a ciência pode desvendar a anatomia dos genitais femininos. Descobriu-se que o clitóris, considerado um pequeno órgão de sensibilidade sexual da vulva era apenas a pontinha de um iceberg de um órgão muito maior, mais complexo e especializado na arte do prazer sexual.

Também novos conceitos evolutivos trouxeram à tona dados que alteram a visão de alguns comportamentos considerados anormais. A promiscuidade feminina no reino animal, por exemplo, pode ser vista como vantajosa para a evolução da espécie. Os espermatozóides de diferentes machos competiriam entre si dentro da fêmea para fecundar o óvulo e perpetuar sua linhagem. Os genes mais "fortes" do espermatozóide vencedor garantiriam uma prole mais competitiva e saudável.

Mas tudo isso é muito novo ainda. As mulheres deste novo milênio, conforme a sua cultura e o possível acesso aos meios de comunicação e informação, variam nos seus conceitos de identidade feminina. A repressão sexual ainda é significativa e vigora até mesmo nos centros considerados de maior intelectualidade do país.

A Técnica do Prazer


A repressão sexual impede a liberação da fantasia erótica, um fator importantíssimo para o orgasmo feminino. Se uma mulher não se permite fantasiar e se conhecer, descobrir as partes de seu corpo que mais respondem aos estímulos, não aprenderá a arte do prazer sexual. Diferentemente do homem, que possui o genital exposto (o pênis), a mulher tem que descobrir o clitóris e a vagina, órgãos essenciais para o orgasmo.

A técnica preconiza que a mulher busque inicialmente um autoconhecimento de seu corpo e de suas partes mais sensíveis ao toque e depois à masturbação solitária (sem parceiro). Pode fazer uso de espelhos para ver seus genitais e de estímulos eróticos como livros, revistas, ou mesmo filmes sexuais, incitando as suas fantasias. Posteriormente pode buscar a masturbação em frente ao parceiro e só depois, junto com este, solicitando a sua participação ativa em toques ou em fantasias compartilhadas.

O orgasmo no coito é uma segunda fase a ser atingida e depende da harmonia e confiança do casal. O objetivo é que a mulher possa se soltar e controlar adequadamente o ritmo do estímulo clitoridiano feito pelo parceiro. Existem técnicas mais especializadas como a contração rítmica da plataforma orgásmica (músculos da vulva) que também ajudam a atingir o sucesso da relação sexual.

Por fim, aconselha-se que se faça a introdução peniana concomitantemente à manipulação do clitóris, até que apenas o movimento do pênis roçando a entrada da vagina e o complexo clitoridiano possa substituir a função manual. A concentração da mulher é de vital importância, aliada a fantasias que não devem sofrer distrações. Caso aconteça, o estímulo deve ser renovado com um ritmo mais suave até poder se chegar ao pico novamente.

A prática leva ao sucesso orgásmico, mas é inútil sem a concentração na fantasia erótica e o auto-abandono ao prazer.



publicado por adm às 23:45
link do post | comentar | favorito

Zonas erógenas

Explorar o corpo, na hora do sexo, vai muito além dos toques nas áreas genitais. Isso mesmo. Existem regiões, que na maioria dos indivíduos, são fontes de excitação, as famosas zonas erógenas, que estão espalhadas pelo corpo e despertam desejo e prazer pelo simples toque.

Inervações nessas áreas podem se transformar em receptores de estímulos, que vão direto ao cérebro, gerando prazer. “Nesse caso, o mapa do erotismo é acionado”, diz a ginecologista Jaqueline Brendler, especialista em sexualidade humana.

“Quanto maior o número de experiências sexuais positivas uma pessoa tiver, mais ela tem chance de descobrir novas zonas erógenas e aumentar o seu mapa de erotismo individual”, completa.

Essa boa memória sexual tem tudo a ver com o cérebro - e é preciso existir permissão dele para que desejo seja desperto, para que a excitação ou a sensação prazerosa seja efetivada. “O cérebro é nosso maior órgão sexual”, diz Jaqueline. Depois dele, a pele, por sua extensão. “Ela possui nervos e receptores para tato e pressão, em suas diferentes graduações”, explica. A mão, segundo ela, é outra importante região do corpo, também em número de receptores e inervações, que lhe confere uma potencialidade erótica significativa. A carícia no corpo do parceiro é um ingrediente básico para uma relação sexual satisfatória.

“Não podemos esquecer o ouvido. Após transmitir ao cérebro algum som ou palavra especial, é capaz também de desencadear desejo”, diz. O nariz pode também sentir como afrodisíaco um cheiro específico e estimular o prazer.

As zonas erógenas do homem não são um mistério completo para as mulheres. Mas às vezes, sem saber, podemos estar a um passo de transformar um simples toque em intenso prazer. “A glande é a principal região erógena do homem, por ser mais ricamente inervada e relacionada especificamente com o orgasmo”. Entre as zonas secundárias ficam o pênis, os testículos e os mamilos. “Além delas, a região prostática é especial e pode ser acessada por toque retal”, indica a médica.

Jaqueline indica ainda que homens com dificuldades sexuais podem não ter seu erotismo acionado por alguma ou várias dessas zonas e, nesse caso, não adianta insistir. “A solução é fazer terapia sexual para resolver os conflitos existentes, desbloquear essas zonas e, a partir daí, viver a sexualidade de uma forma livre e saudável”.

Zonas Erógenas Primárias

Próstata - quando estimulado, equivale ao ponto G feminino
Glande do Pênis - equivalente ao clitóris no homem

Zonas Erógenas Secundárias

Boca - alto grau de simbolismo sexual
Orelhas - rica em terminações nervosas, o que lhe dá um alto grau de sensibilidade
Nariz e Olhos - transmitem e recebem sinais de sensualidade
Pescoço e Nuca - contêm muitas terminações nervosas
Umbigo e Abdômen - grau de excitação tende a aumentar na medida em que as carícias se aproximem dos órgãos genitais
Nádegas - exercem atração e são bastante receptivas a carícias
Coxas - a parte mais sensível é o lado interno, próximo aos órgãos genitais
Tornozelos, Panturrilhas e Pés - possuem conexões nervosas e, quando estimulados, podem trazer sensações prazerosas que são distribuídas pelo corpo
Ânus - a área externa é altamente estimulável, pois sua origem ectodérmica é a mesma da glande no homem e do clitóris na mulher
Períneo - localiza-se entre o ânus e o saco escrotal, por isso é associado a uma ponte entre o prazer genital e anal
Mamas e Mamilos - áreas muito sensíveis ao toque

Por Sabrina Passos (MBPress)



publicado por adm às 00:21
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 11 de Maio de 2010
Gestos que os denunciam

- Usa algum anel? Onde?
Polegar – é um bocadinho egocêntrico e orgulhoso.
Indicador – trata-se sobretudo de um homem justo.
Dedo do meio – tem grande força de vontade, mas, cuidado, porque gosta de poder.
Anelar – é dinâmico e optimista.
Mindinho – revela sensibilidade, intuição e energia psíquica.



- Brinca com uma bola? Na realidade está a pensar noutra coisa.



- Se põe a mão na boca ou não a olha nos olhos... está a mentir.



- Se coça a orelha... está a decidir alguma coisa importante e precisa pensar.



- Se mexe muito no cabelo é porque se sente inseguro.



- Se mexe muito nas mãos enquanto fala... quer aproximar-se de si.



- Se toca no nariz... é porque está preocupado com alguma coisa.


tags: ,

publicado por adm às 23:48
link do post | comentar | favorito

Coisas a fazer antes dos 30

Há coisas que têm que acontecer na nossa vida antes de uma certa idade… E você? Já fez tudo para passar uma nova etapa?

- Apaixonar-se.

- Ter acabado um namoro.

- Ter sido deixada e ter chorado como uma Madalena arrependida, com toda aquela humilhação típica do momento

- Enganá-lo… Com uma mentirinha pequena, com uma mentira grande ou mesmo daqueles enganos grandes, mas precisa de sentir aquele formigueiro de quem cometeu um “crime”.

- Aprender que não vale a pena enganá-lo…

- Conseguir o rapaz de quem gosta desde os 5 anos.

- Sair com um homem de quem não gosta nada.

- Apaixonar-se por alguém que não lhe liga nenhuma.

- Ter um amor platónico.

- Apanhar uma bebedeira

- Fazer uma directa.

- Ir a um concerto.

- Viajar pelo estrangeiro

- Arranjar-se fora de casa, tipo adolescente escondida que sai toda betinha de casa e na casa-de-banho pública transforma-se na pessoa que realmente é!

- Não usar roupa interior.

- Apaixonar-se pelo seu melhor amigo.

- Perder a sua melhor amiga… para encontrar uma ainda melhor.

- Fumar um cigarro… e dizer que não gosta e nunca mais quer repetir.

- Mudar de penteado… e odiar o resultado!

- Deixar-se de pastilhas elásticas e chocolates para esquecer aquele que não sai da sua cabeça.

- Estar castigada num sábado.

- Fugir de casa.

- Deixar de discutir com a sua mãe.

- Ser feliz

- Ter-se baldado às aulas.

- Ter copiado.

- Aceitar-se como é!


tags:

publicado por adm às 23:45
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 10 de Maio de 2010
Supreenda o seu marido,como fazer um striptease...

- Treine um pouco antes de o fazer para perceber como se sente e como a dança flui.

- Marque um encontro picante (por sms, mail, não interessa) ou apanhe-o completamente desprevenido.

- Pense no melhor local para dançar. Na sala? No quarto?

- Cuidado com os tapetes que escorregam, vasos que com o entusiasmo podem cair. Previna tudo isto.

- Ele tem de estar num sítio confortável e onde consiga vê-la de cima a baixo.

- Estudo os utensílios que vai utilizar: cadeira, lenços, óleos...

- Tenha em conta que a iluminação tem que ser suficiente para não tropeçarem em nada e para ele a ver por completo. Troque a luz de tecto por alguns candeeiros ou muitas velas.

- Não há nada como um bom champanhe ou um cocktail que ambos apreciem para desinibir um pouco e começar a aquecer – não abuse muito no início, senão ainda corre o risco de não conseguir levar avante o seu striptease, que, como se sabe, requer algum equilíbrio e muita elegância.

- As profissionais afirmam que um bom striptease dura pelo menos 3 músicas, ou seja, pelo sim pelo não, prepare mais do que uma.

- Não existem músicas certas ou erradas, por isso, escolha sempre temas que a façam sentir sensual, feminina e com muita vontade de mostrar o que vale.

- Ao contrário do que possa pensar, a roupa é fundamental num striptease: é como o papel de embrulho.

- A lingerie é essencial: pode ser um corpete, um fio dental quase invisível, ligas ou boxers com renda, o mais importante é dar-lhe a volta à cabeça, enchendo-lhe de vontade de arrancar tudo do seu corpo num ápice.

- No momento pense que é a mulher mais sexy à face da terra.

- Cada peça de roupa deve ser retirada muito devagar.





- Volte-se de costas (não quer começar já a mostrar tudo!) e comece por tirar o casaco, passando depois para a saia ou calças.

- A roupa inferior é sempre mais traiçoeira, porque pode ficar presa nos tornozelos, derrubando as mais desastradas! Quando a roupa estiver caída tente dar um passo elegante para fora da mesma, deixando-a onde está. Para as mais experientes tente com a ajuda do pé levar a roupa à sua mão (não se desequilibre) e lance-a na direcção dele.

- Os sapatos devem ser fáceis de remover (ou seja, sem tiras, cordões ou fivelas), bastando levantar a perna atrás de si e retirar um de cada vez.

- Para retirar as meias ou collants apoie a perna numa cadeira ou mesa e vá desenrolando muito lentamente até chegar ao tornozelo, altura em que são retirados.

- Volte-se para ele quando tirar a camisola ou a camisa, virando-se maliciosamente de costas na hora de retirar o sutiã.

- Deixe cair uma alça de cada vez e só depois é que desaperta o sutiã, mantendo-o no sítio com as mãos enquanto se volta e caminha na direcção dele. Enquanto um braço continua a tapar os seios, utilize a outra mão para libertar o sutiã, deixando-o cair no colo dele enquanto se afasta.

- Vire-se novamente de costas para retirar o que falta – as cuecas! Para que não pareça que se está a preparar para ir à casa de banho, faça isto de costas ou de lado, levantando as cuecas para cima e para fora, mostrando e tapando o que ainda está escondido. À medida que vai descendo as cuecas, deixe que o seu corpo acompanhe o movimento. Quando chegarem aos joelhos, devem deslizar até ao chão. Retire um pé de cada vez.

- Agora resista ao impulso de correr para o colo dele e venha daí um encore: dance, passe as mãos sensualmente pelo seu corpo, dê uma voltinha à sala, torture-o mais um bocadinho.

- Todos os movimentos do striptease devem ser executados lentamente.

- Se tiver de o amarrar à cadeira com a própria gravata ou cinto, força!

- As mulheres altas devem posicionar-se um pouco mais atrás do que as mais baixas.

- Durante o striptease, a roupa é para ficar onde cair, ou seja, tem tempo para arrumar a saia e a blusa logo… ou amanhã.

- Faça as regras no início: você pode tocar-lhe a ele, mas ele não lhe pode tocar, de forma alguma.

- Mantenha sempre a barriga para dentro, seios e rabo para fora.

- Toque no seu corpo, mexa as ancas com sensualidade, mas não exagerada. Tem que sentir a dança, se não ele vai perceber.

- Brinque com o cabelo.

- Nos momentos em que está parada, coloque sempre uma perna em frente à outra, levantando ligeiramente o pé do chão. Em vez de se sentir que está numa pose desajeitada e pouco sexy, sentir-se-á elegante, alta e em controlo.

- Uma vez retirada a roupa e como as mãos deixam de estar ocupadas, não tenha receio de utilizar acessórios: a gravata dele ou a sua écharpe é perfeita para passar sugestivamente pelo seu corpo e o dele.

- Mantenha sempre o contacto visual com ele. Mesmo quando estiver de costas, vá espreitando a sua cara de contentamento por cima do ombro.

- Divirta-se e sorria muito.



publicado por adm às 23:03
link do post | comentar | favorito

Domingo, 9 de Maio de 2010
Massagens eróticas

Uma das maneiras de induzir o êxtase numa mulher é dar-lhe massagens. Existem dois tipos de massagem: a relaxante e a erótica.

A massagem relaxante é dada com uma pressão média, enquanto na erótica pressionamos muito ao de leve, quase só passando a ponta dos dedos na pele. As unhas dão uma sensação mais erótica do que a pele, pelo que os homens podem, por vezes, virar a mão ao contrário e passar-lhes as unhas.


Para terem uma noção da pressão a utilizar numa massagem erótica, experimentem passar a ponta dos dedos na parte de dentro do braço (perto do ombro) e antebraço (perto do pulso), nos sítios indicados a vermelho na figura. Vão aplicando várias pressões, da mais forte para a mais fraca e notarão que quanto menos pressão fizerem na pele, mais excitante é.



Massagem erótica
Pés
Os pés sempre foram considerados um símbolo de feminilidade, o que levou a que eles andassem escondidos, tamanho era o pudor.

Hoje em dia, é vê-las de pés arejados, principalmente no Verão. Contudo, podem dispensar um tempito para massajá-los, quer faça sol, quer chova.

Para iniciar a relação, sem forçar nada, nada melhor que lhes dar uma massagem nos pés, para relaxar. Apliquem uma certa força e massajem-lhes a planta do pé, sobretudo nas zonas indicadas. Podem também apertar a ponta dos dedos.

Depois de acabarem a massagem relaxante, massajem a zona logo atrás do tornozelo, um dedo de cada lado, em tenaz, e apertando com alguma força, o que contribui para um relaxamento (logo, é com alguma força), dando uma impressão de se estar a flutuar.



Posto isto, passemos a uma massagem sensual, passando os dedos muito ao de leve em todo o flanco dos pés, de um lado e de outro, mas sempre na zona indicada a vermelho, logo acima da planta dos pés. Comecem por passar os dedos por baixo do tornozelo e depois avancem até aos dedos. Aí podem passar ao de leve na zona a meio dos dedos, mas sem afastá-los. A parte de cima é excitável.

Para os mais ousados, e desde que elas tratem bem esta zona do corpo, nada melhor que passar a ponta da língua nos mesmos lugares: flancos e dedos do pé, só para vê-las gritar e pedir mais! As dentaditas nos dedos ficam mesmo para os muito activos sexualmente. Mas esses, elas saberão recompensá-los!



Costas, nádegas e pernas
Deitem a vossa parceira na cama, de barriga para baixo, e sentem-se em cima das suas coxas, logo abaixo das nádegas, para poderem chegar à zona que vai das nádegas aos ombros.

Aplicando uma pressão mínima, massajem-lhe a nuca, não esquecendo os lados do pescoço. Desçam e massajem-lhe as costas, as nádegas e logo abaixo das nádegas, na parte interior das coxas, também é muito excitante. A parte de trás dos joelhos, na junção, também funciona como o cotovelo, dando muito prazer. Como estão sentados em cima dela, não a deixam fugir e é vê-la contorcer-se de prazer.



Por essa altura, já está na hora de desferir o golpe final: peçam-lhe que coloque ambos os braços estendidos, rente ao corpo, mas com ângulo suficiente para poderem tocar-lhe na parte interior do antebraço.

Apliquem-lhe variadas pressões eróticas (pouca força) ao longo do braço até à zona da mão. Possivelmente a parte mais excitável será a parte interior do braço (entre o ombro e o cotovelo, como indicado mais acima a vermelho) e o vinco, ou junção interna do cotovelo.

Experimentem passar as unhas, com a palma da mão virada para cima, caso elas sejam muito curtas. E, mesmo com os dedos, façam movimentos muito suaves e muito lentamente.


Se persistirem algum tempo elas entram em êxtase. Mas tomem atenção, para não causar cócegas, pois aí o efeito será totalmente diferente do que pretendem.



publicado por adm às 22:52
link do post | comentar | favorito

.pesquisar
 
.posts recentes

. Posições do Kama Sutra: a...

. Conselhos sobre sexo oral

. Virgindade – A primeira v...

. As principais curiosidade...

. 12 maneiras de se mastur...

. O Sexo dos tempos moderno...

. Os homens também fingem o...

. Erotismo e Poder

. Fantasias sexuais dos sig...

. Você só faz sexo na hora ...

. Impotência Sexual – Dúvid...

. Relações sexuais durante ...

. Sexo Seguro

. Orgasmo Feminino: Como Fa...

. Beijos, abraços, aperto d...

.Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

24
25
26
27
28
29

30
31


.arquivos

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Janeiro 2010

.tags

. todas as tags

.links
.subscrever feeds