Domingo, 16 de Maio de 2010
Sexo sem Duvidas nem Tabus

Tentámos esclarecer algumas das principais dúvidas, que muitas vezes não se fazem por vergonha e ensina-nos, com naturalidade, todos os ingredientes necessários para viver, em pleno, a nossa sexualidade.

Desejar incluir uma terceira pessoa nas relações sexuais de um casal significa que o interesse entre os seus membros se perdeu?

Não, a decisão de incluir uma terceira pessoa na relação sexual pode ser motivada pela necessidade de novas experiências, fazendo vir à luz um desejo reprimido ou simplesmente devido ao desejo de alcançar níveis de prazer desconhecidos. Esta decisão deveria obedecer a um desejo compartilhado pelos membros do casal. 

A rotina nas relações pode produzir alguma disfunção sexual?
o aborrecimento ou a reiteração de comportamentos sexuais podem precipitar o casal para uma ausência mútua de desejo sexual. Na mulher este manifesta-se como uma apatia antes das relações, enquanto que no homem esta se denomina desejo sexual inibido. 

Uma mulher que mantenha uma boa relação sexual com o seu marido e se imagine a fazer amor com uma mulher é lésbica?
Não necessariamente. As fantasias sexuais são tão atrevidas quanto a imaginação e por vezes a busca do prazer inconsciente não determina nem questiona uma conduta sexual permanente. 

O uso frequente de vibradores, pode causar algum problema nas relações sexuais?
Se o vibrador se emprega como complemento durante as relações, isso não supõe problema algum. Se no entanto for utilizado para se masturbar e substituir a relação sexual, o acostumar-se ao seu formato, textura e intensidade pode implicar alguma dificuldade em posteriormente se conseguir alcançar os níveis de prazer desejados durante um coito real. 

É muito difícil alcançar orgasmos simultâneos durante o coito?
Para um casal que faz amor, conseguir alcançar o goro simultâneo é um objectivo ideal muito difícil de alcançar. E tão pouco é absolutamente frustrante caso não se consiga. E necessário que o casal cultive uma harmonia natural e conheça as preferências sexuais do outro e os ritmos de excitação. Geralmente é o homem quem se contém até que a mulher alcance o orgasmo Ele liberta-se então e acelera a explosão da ejaculação. A coincidência é indubitavelmente possível, mas não é determinante para que a relação sexual seja satisfatória. Pelo contrário, é importante que este método seja utilizado para que os amantes consigam alcançar o clímax, ainda que não simultaneamente. 

Um pénis de grandes dimensões implica necessariamente um coito doloroso?

Os músculos da vagina possuem uma grande elasticidade. É bom recordar que, em princípio, esse órgão deve permitir a passagem da cabeça de um bebé, de modo que, por maior que seja o pénis, a vagina pode acolhê-lo. Sem dúvida, é preciso que a vulva esteja muito bem lubrificada e que a penetração se realize pausadamente, para dar tempo à adaptação dos músculos. Nestas condições, o coito não costuma ser doloroso mesmo quando forçado. Mesmo assim, convém recordar, existem «medidas» genitais que, quando coincidem, tornam a penetração mais agradável. 

A mastrubação frequente traz algum prejuízo à saúde?
De todo. Não existe nenhuma comprovação científica que relacione alguma disfunção sexual ou algum problema físico com a masturbação. Pelo contrário, a libertação da tensão sexual ajuda a manter a harmonia corpo-mente. Além disso, a masturbação permite o melhor conhecimento do próprio corpo e o uso de um reportório de fantasias que será favorável em futuras relações com outras pessoas. 

A sexualidade de lésbicas e homossexuais é diferente da conduta tipo dos hetero sexuais?
As relações entre lésbicas desenvolvem-se geralmente com menos pressa e mais calma que a dos heterossexuais e são mais ricas em variedades de jogos. A estimulação manual e oral é completa; todo o corpo se torna uma zona erógena, antes de passar à excitação directa bucogenital, à masturbação ou ao esfregar das vulvas. 
Os homossexuais identificam-se com este mesmo princípio. Quando os pares são estáveis a actividade sexual é inicialmente mais ponderada e calma no início e durante a fase de excitação seguinte, antes do orgasmo. Ainda que estas considerações estatísticas percam eficácia perante a variedade de relações possíveis e as características particulares de cada indivíduo.



publicado por adm às 23:07
link do post | favorito

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.pesquisar
 
.posts recentes

. Posições do Kama Sutra: a...

. Conselhos sobre sexo oral

. Virgindade – A primeira v...

. As principais curiosidade...

. 12 maneiras de se mastur...

. O Sexo dos tempos moderno...

. Os homens também fingem o...

. Erotismo e Poder

. Fantasias sexuais dos sig...

. Você só faz sexo na hora ...

. Impotência Sexual – Dúvid...

. Relações sexuais durante ...

. Sexo Seguro

. Orgasmo Feminino: Como Fa...

. Beijos, abraços, aperto d...

.Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

24
25
26
27
28
29

30
31


.arquivos

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Janeiro 2010

.tags

. todas as tags

.links
.subscrever feeds